quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Poesia de Magno Oliveira: Desabafo do Poeta

Magno Oliveira Já participou duas vezes do Projeto Um Poema Em Cada Árvore uma vez com poesia Joãosinho numa outra oportunidade com a poesia Amazônia. No mês de Setembro realizou o evento em Poá onde foi o Articulador Local.


Magno Oliveira é poeta e blogueiro. Em 2013 pretende publicar seu primeiro livro de poesias. Em 2011 teve a poesia Heroico Sorriso publicada no livro Antologia Poética do 1° Concurso de Poesias Augusto dos Anjos. É o responsável pelo Blog Folhetim Cultural que pelo terceiro ano seguido foi indicado ao prêmio Top Blog Spot sendo ano passado  e neste ano finalista na modalidade Cultura.


Recentemente na cidade de Poá realizou o Varal de Poesias que contou com 17 poetas, foi Articulador Local do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Realizou também Exposição 2 Artes Fotografia e Poesia. Teve o micro conto Enquanto Lia Mark Twain publicado na revista Varal do Brasil edição especial sobre livro.

Todas ás quintas e terças feiras publicada pela manhã Poesia de Magno Oliveira. 

Poesia Joãosinho participou da 19° Edição do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Recitada no Sarau Pavio da Cultura em Agosto. 

Leia Magno Oliveira nos fins de semana no Folhetim Cultural



Poesia Desabafo do Poeta foi escrita em 2010, muitas de suas poesias eram escritas nos eu horário de trabalho.



“Aquele que nunca viu a tristeza, nunca reconhecerá a alegria”.


Poesia: Desabafo do Poeta


Eu preciso me encontrar,
Me adaptar
A vida sem você parece não ter razão,
É como se tudo fosse escuridão.
Sem você é triste a caminhada.
Mas tenho que seguir!
Toda essa luta não pode ser por nada,
Ainda tenho fé,
Vou sorrir.
O que eu preciso é me focar...
Me concentrar
Mesmo que o mundo diga não,
Mesmo que maltratem o meu coração,
Tenho que continuar,
A linha de chegada ultrapassar.
Mesmo sem você seguirei meu voo com tranquilidade
Em busca de um pouso que me traga felicidade.
Hoje estou sozinho
Me sinto assim
Tristeza?
Não!
Pura imaginação,
Fantasia,
Utopia.
Tenho amigos que seguem comigo no caminho
E é isso o que importa para mim...
Esse é o verdadeiro amor, com sua natural beleza.
Eles são a minha salvação
Eles são a minha fortaleza.
Quando eu estiver perdido,
Abalado, magoado, com o coração ferido,
Quando eu estiver triste, preocupado,
Se eu estiver desconsolado,
Sei para quem ligar,
Sei com quem desabafar,
Sei para quem e com quem contar,
Sei quem poderá me ouvir.
Eu posso não saber de tudo
Eu posso não saber as respostas para as perguntas do mundo.
Mas sei em quem eu posso confiar.
Eu sei o suficiente, e o que eu não sei utilizo a meu favor,
Em busca da flor,
Do amor,
Da paz,
Em busca do bem,
Do bom, eu quero mais,
Eu quero alguém.

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Poesia de Magno Oliveira: Um verso, uma estrofe, uma poesia e um livro por quê?

Magno Oliveira começou a escrever poesias em 2006 durante as aulas de Português

Magno Oliveira é poeta e blogueiro. Em 2013 pretende publicar seu primeiro livro de poesias. Em 2011 teve a poesia Heroico Sorriso publicada no livro Antologia Poética do 1° Concurso de Poesias Augusto dos Anjos. É o responsável pelo Blog Folhetim Cultural que pelo terceiro ano seguido foi indicado ao prêmio Top Blog Spot sendo ano passado  e neste ano finalista na modalidade Cultura.


Recentemente na cidade de Poá realizou o Varal de Poesias que contou com 17 poetas, foi Articulador Local do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Realizou também Exposição 2 Artes Fotografia e Poesia. Teve o micro conto Enquanto Lia Mark Twain publicado na revista Varal do Brasil edição especial sobre livro.

Todas ás quintas e terças feiras publicada pela manhã Poesia de Magno Oliveira. 

Poesia Joãosinho participou da 19° Edição do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Recitada no Sarau Pavio da Cultura em Agosto. 

Leia Magno Oliveira nos fins de semana no Folhetim Cultural



Poesia feita especialmente para o livro Poesias de Magno Oliveira Volume 1


Poesia: Um verso, uma estrofe, uma poesia e um livro por quê?


Um verso para dizer que te amo,
Uma estrofe para mostrar que de noite em sonhos lhe chamo,
Uma poesia para dizer: Não lhe ter, é a única coisa que reclamo,
Um livro para mostrar a ti que lhe amo, lhe chamo, lhe aclamo.

Trecho original da primeira poesia que escrevi na vida

Poesia Você é:

“Você é meu amor
Você é minha flor
Você em mim evita a dor
E trás para a minha vida mais cor”...




quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Poesia de Magno Oliveira: Como vou parar de lhe amar?

Magno Oliveira de 2007 a 2009 foi menor aprendiz trabalhou neste período
na Secretaria de  Cultura de Poá, após isso trabalhou de 2010 a 2012 em diversas empresas de call center. Atualmente trabalha em seu livro o primeiro de poesias a ser lançado no primeiro semestre de 2013



Magno Oliveira é poeta e blogueiro. Em 2013 pretende publicar seu primeiro livro de poesias. Em 2011 teve a poesia Heroico Sorriso publicada no livro Antologia Poética do 1° Concurso de Poesias Augusto dos Anjos. É o responsável pelo Blog Folhetim Cultural que pelo terceiro ano seguido foi indicado ao prêmio Top Blog Spot sendo ano passado  e neste ano finalista na modalidade Cultura.


Recentemente na cidade de Poá realizou o Varal de Poesias que contou com 17 poetas, foi Articulador Local do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Realizou também Exposição 2 Artes Fotografia e Poesia. Teve o micro conto Enquanto Lia Mark Twain publicado na revista Varal do Brasil edição especial sobre livro.

Todas ás quintas e terças feiras publicada pela manhã Poesia de Magno Oliveira. 

Poesia Joãosinho participou da 19° Edição do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Recitada no Sarau Pavio da Cultura em Agosto. 

Leia Magno Oliveira nos fins de semana no Folhetim Cultural





Poesia: Como vou parar de lhe amar?

Como vou parar de lhe amar?
Se só em você consigo pensar,
Se só consigo querer te olhar.

Como vou parar de lhe amar?
Se só consigo querer ficar do teu lado,
Se a cada dia fico por você mais apaixonado.

Como vou parar de lhe amar?
Se só seu eu quero ser,
Se só você eu quero ter.

Como vou parar de lhe amar?
Se ainda acredito que você gosta de mim,
Se o meu amor por você só cresce não tem fim.

Como vou parar de lhe amar?
Eu respondo agora:
Não vou, pois te amo mais a cada hora.

“Todo amor é eterno. Se não é eterno, não era amor”.

Nelson Rodrigues

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Poesia de Magno Oliveira: Brasil

Magno Oliveira pretende publicar seu primeiro livro de
poesias no primeiro semestre de 2013.

Magno Oliveira é poeta e blogueiro. Em 2013 pretende publicar seu primeiro livro de poesias. Em 2011 teve a poesia Heroico Sorriso publicada no livro Antologia Poética do 1° Concurso de Poesias Augusto dos Anjos. É o responsável pelo Blog Folhetim Cultural que pelo terceiro ano seguido foi indicado ao prêmio Top Blog Spot sendo ano passado  e neste ano finalista na modalidade Cultura.

Recentemente na cidade de Poá realizou o Varal de Poesias que contou com 17 poetas, foi Articulador Local do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Realizou também Exposição 2 Artes Fotografia e Poesia. Teve o micro conto Enquanto Lia Mark Twain publicado na revista Varal do Brasil edição especial sobre livro.

Todas ás quintas e terças feiras publicada pela manhã Poesia de Magno Oliveira. 

Poesia Joãosinho participou da 19° Edição do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Recitada no Sarau Pavio da Cultura em Agosto. 

Leia Magno Oliveira nos fins de semana no Folhetim Cultural


Twitter de Magno Oliveira

 Poesia Brasil foi escrita em 2009
em homenagem a todos os brasileiros  é uma das poesias selecionadas para o livro.


Dedicada a todos os brasileiros.


Canção do exílio


Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

De primeiros cantos (1847)

Gonçalves Dias

Poesia: Brasil

Brasil!
O Brasil é feito por Maria e por João
O Brasil é feito por pessoas honestas e de bom coração
Que são os orgulhos desta nação.

Brasil!
O Brasil é um país maravilhoso
Que têm Carnaval e a mulata com um gingado gostoso.

Brasil!
O Brasil não é só o país do futebol é do vôlei também
É do povo que faz de seu esporte a prática do bem.

Brasil!
O Brasil é de grandes poetas como Machado de Assis
É de um povo guerreiro e feliz!

Brasil!
O Brasil é de Guga o maior tenista.
É de Ayrton Senna o melhor na pista.
É de Clodovil o maior e melhor estilista.

Brasil!
O Brasil é de grandes atletas.
Aqui tem os melhores velocistas.
Os melhores skatistas.
Os melhores artistas,
Prova disso: Cauby Peixoto, Maysa, Caetano,
Gal Costa, Tom Jobim, Elis Regina,
Milton Nascimento, Gilberto Gil.

Brasil!
O Brasil é do menino, é da menina,
É de um povo trabalhador e humano.

Brasil!
O Brasil é um país perfeito
Por ser feito
Por brasileiros este povo bravo e direito.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Poesia de Magno Oliveira: Amazônia


Magno Oliveira


Magno Oliveira é poeta e blogueiro. Em 2013 pretende publicar seu primeiro livro de poesias. Em 2011 teve a poesia Heroico Sorriso publicada no livro Antologia Poética do 1° Concurso de Poesias Augusto dos Anjos. É o responsável pelo Blog Folhetim Cultural que pelo terceiro ano seguido foi indicado ao prêmio Top Blog Spot sendo ano passado finalista na modalidade Cultura. Em 2009 poesia Poá participou do Revelando Poá evento realizado pela Secretaria de Cultura de Poá no mesmo ano a poesia Amazônia foi publicada no Jornal Mídia Ambiental. Sábados e domingos têm coluna publicada pelas manhãs no Blog Folhetim Cultural.Algumas de suas poesias podem ser lidas em vários blogs.

Recentemente na cidade de Poá realizou o Varal de Poesias que contou com 17 poetas, foi Articulador Local do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Realizou também Exposição 2 Artes Fotografia e Poesia. Teve a o micro conto Enquanto Lia Mark Twain publicado na revista Varal do Brasil edição especial sobre livro.


Poesia Amazônia escrita em 2006 foi publicada em 2009 no Jornal Mídia Ambiental  e em 2012  na revista Varal do Brasil

Poesia: Amazônia

As aves não mais voam
Os peixes não mais nadam
Os pássaros não mais cantam
As pessoas não mais se amam.

Tudo isso por culpa do homem e a sua maldade
Tudo por culpa do homem e a sua falta de caridade.

As nossas matas desmatadas
As nossas florestas devastadas
Nossos animais em extinção
Nosso medo da poluição.

A Amazônia é nossa devemos protege lá
A Amazônia é nossa devemos ama lá.
Viva o verde, viva a Amazônia,
Viva os índios, viva a alegria.


“Em todas as coisas da natureza existe algo de maravilhoso”.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Poesia de Magno Oliveira: Joãosinho

Magno Oliveira pretende em 2013 lançar seu primeiro livro de poesias

Magno Oliveira é poeta e blogueiro. Em 2013 pretende publicar seu primeiro livro de poesias. Em 2011 teve a poesia Heroico Sorriso publicada no livro Antologia Poética do 1° Concurso de Poesias Augusto dos Anjos. É o responsável pelo Blog Folhetim Cultural que pelo terceiro ano seguido foi indicado ao prêmio Top Blog Spot sendo ano passado  e neste ano finalista na modalidade Cultura.


Recentemente na cidade de Poá realizou o Varal de Poesias que contou com 17 poetas, foi Articulador Local do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Realizou também Exposição 2 Artes Fotografia e Poesia. Teve o micro conto Enquanto Lia Mark Twain publicado na revista Varal do Brasil edição especial sobre livro.

Todas ás quintas e terças feiras publicada pela manhã Poesia de Magno Oliveira. 

Poesia Joãosinho participou da 19° Edição do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Recitada no Sarau Pavio da Cultura em Agosto. 


Poesia: Joãosinho


Levanta ás 6 da manhã e faz uma prece
Diz que Deus dos pobres não esquece.
Com a mão cheia de calos, já vai trabalhar,
Cimento, areia, pedra e bloco para a construção,
Pá, enxada, britadeira e ele lá grande João!


quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Poesia Enquanto Caminho




Magno Oliveira é poeta e blogueiro. Em 2013 pretende publicar seu primeiro livro de poesias. Em 2011 teve a poesia Heroico Sorriso publicada no livro Antologia Poética do 1° Concurso de Poesias Augusto dos Anjos. É o responsável pelo Blog Folhetim Cultural que pelo terceiro ano seguido foi indicado ao prêmio Top Blog Spot sendo ano passado finalista na modalidade Cultura.


Recentemente na cidade de Poá realizou o Varal de Poesias que contou com 17 poetas, foi Articulador Local do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Realizou também Exposição 2 Artes Fotografia e Poesia. Teve a o micro conto Enquanto Lia Mark Twain publicado na revista Varal do Brasil edição especial sobre livro.

Recentemente publicado aqui no blog:


Poesia: Enquanto Caminho

Caminho procurando abrigo
Por onde passo deixo a certeza
Deveria parar e ficar contigo
Apreciar a sua calma, e a sua beleza.
A força que falta em sua voz
É a mesma que falta em minhas ações.
Vamos para Angra, vamos para Foz
Vamos derrubar o muro, que nos separa de nossas aspirações?
Vamos o poeta já disse. " A vida é breve."
Tu deixa minha alma calma,
Meu coração leve.
Tu preenche o vazio existente
Em meu coração e em minha mente.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Micro conto: Enquanto Lia Mark Twain


Em 2013 Magno Oliveira pretende lançar seu primeiro livro de poesias

Magno Oliveira é poeta e blogueiro. Em 2013 pretende publicar seu primeiro livro de poesias. Em 2011 teve a poesia Heroico Sorriso publicada no livro Antologia Poética do 1° Concurso de Poesias Augusto dos Anjos. É o responsável pelo Blog Folhetim Cultural que pelo terceiro ano seguido foi indicado ao prêmio Top Blog Spot sendo ano passado finalista na modalidade Cultura.


Recentemente na cidade de Poá realizou o Varal de Poesias que contou com 17 poetas, foi Articulador Local do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Realizou também Exposição 2 Artes Fotografia e Poesia. Teve o micro conto Enquanto Lia Mark Twain publicado na revista Varal do Brasil edição especial sobre livro.

Todas ás quintas e terças feiras publicada pela manhã Poesia de Magno Oliveira. Sexta Feira será publicada uma obra de Magno Oliveira (micro conto, crônica ou conto).

Leia Magno Oliveira nos fins de semana no Folhetim Cultural


Enquanto Lia Mark Twain 


     Censine lia no ônibus um livro do escritor Mark Twain, uma garota ao lado o observava, observava mais o livro do que ele. Ela observou tanto, que não hesitou em perguntar lhe:

     --- O que é isso?

     --- Livro – ele respondeu.

     --- Posso ver? – A moça disse já estendendo a mão para pega lo.

     Sem responder ele passou o livro para ela. Ela o tomou pelas mãos, olhou a página que Censine estava lendo, olhou a outra, olhou a capa, a contra capa, viu as outras páginas. Os olhos da moça brilhavam muito, parecia que nunca tinha visto aquilo, parecia olhar para um ser vindo de marte, Júpiter ou qualquer outro planeta.

     Ele não se conteve e disse a ela: --- É de ler e não de comer, viu?



Recentemente publicado aqui no blog:


quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Poesia de Magno Oliveira: Ah! Como eu gosto de você

Magno Oliveira no início de 2013 pretende publicar seu primeiro livro de poesias

Magno Oliveira é poeta e blogueiro. Em 2013 pretende publicar seu primeiro livro de poesias. Em 2011 teve a poesia Heroico Sorriso publicada no livro Antologia Poética do 1° Concurso de Poesias Augusto dos Anjos. É o responsável pelo Blog Folhetim Cultural que pelo terceiro ano seguido foi indicado ao prêmio Top Blog Spot sendo ano passado finalista na modalidade Cultura.

Recentemente na cidade de Poá realizou o Varal de Poesias que contou com 17 poetas, foi Articulador Local do projeto Um Poema Em Cada Árvore. Realizou também Exposição 2 Artes Fotografia e Poesia. Teve a o micro conto Enquanto Lia Mark Twain publicado na revista Varal do Brasil edição especial sobre livro.

Recentemente publicado aqui no blog:


Ah! Como eu gosto de você

Gosto muito de você
Eu não queria dizer,
Mas tenho que aceitar
Mamãe tem razão
Querer não é poder.
Querer não é poder!
Paixão?
Talvez seja o que eu sinto
Amar?
Nem pensar,
Não quero sofrer.
Chega de sofrer!
Apaixonante
Você me deixa hilariante
Ah... Como eu gosto de você
Deixe eu te morder
Alisar-me em você
Depois posso até não te ver
Dá-me a mão
E o coração
Que eu serei a sua Avenida São João
Medo?
Talvez seja seu segredo.
Cedo?
Vamos assistir amanhecer
Depois conversamos
Vamos ao habibs não falaremos de problemas,
Iremos nos amar
Até o entardecer...